Tradutor

domingo, 14 de outubro de 2012


 
OLHA O JAPONÊS!
Gilson Silva

Japonês! Quem vai querer?
É cinco valendo doze
Tem de coco, batata doce,
Banana só pra você,
Vem criançada provar
É limpinho que faz gosto
Molinho pra se lascar
Quando ele bate no rosto
Lambuza bem devagar
Um rostinho predisposto.

Tem o de amendoim
Esse sim, pressuposto
O melhor que há.
Vem correndo, vai acabar.
Amanhã volte de novo
Traz a turminha pra cá.
Agrada velho e moço,
Sem esforço, vem comprar!
Só volto depois do almoço.

Eu vou com meu chapel
Amarelinho, maneiro.
Na cabeça o tabuleiro
No ombro o cavalete
Vou vendendo meu docinho
Até ficar de cacete
Assim, bastante velhinho.
Com a perna ainda fraca
Vou com preço de pataca
E minha gaita, vender tudinho.


sábado, 13 de outubro de 2012


 
Oh, Rio!
Gilson Silva

Hoje como ontem, um corpo cai no asfalto
Do alto da sua ignorância alguém diz perfeito
No leito do Rio desaboca um povo sofrido
O alarido do gol do outro lado não incomoda
A moda antiquária do silenciar ao caos.
O fal lustrado nas mãos calejadas de mal.
Pau, pedra... se revolta o povo na avenida
Batida no morro do Alemão à brasileiro
Um cheiro de injustiça paira no ar
Pá! Pá! Pá! Contam-se os mortos, as almas sádicas
Tudo é matemática somada a descaso
Numa queda de braço entre a razão e a perversidade
Do alto a cidade é toda luz neon
Ao som do hits do momento no Brasil a fora
O psiu das horas nos manda dormir em paz.
Oh, Rio! Não riu. Não chores mais!

terça-feira, 9 de outubro de 2012

MULHERES GUERREIRAS
Gilson Silva

Planto uma rosa. Rego, rego.
Nasce uma Luxemburgo, uma Olga,
Uma Adalgisa, uma bela Margarida.
Alias, que margarida de infinita luz.
Como os lindos girassóis.
Pardas, morenas, brancas, negras, Pagus.

Lilás, vermelhas, mulheres guerreiras.
Estrelas incandescentes em flor.
Cores berrantes, corações palpitantes.
Arco-íris de sentimentos cheios de amor.

Pétala a pétala, semearam a terra.
Na policromia das suas vidas revolucionárias
Pintaram o socialismo em uma imensa aquarela.

Quando não, lutam, lutam à Maria Bonita.
Buscaram, buscaram alegria infinita,
De um mundo sem fome, sem injustiça,
Um mundo verdadeiramente socialista.

Não importa


Não importa
Gilson Silva

Não importa se tu vais votar,
Não importa se és eleitor,
Não importa a cor da tua revolta,
Não importa a sentença que vais dá
Ao teu direito de se omitir deste valor
Conquistado com sangue e suor.
Não importa se amanhã terás cota
Do governo que tapeia com falsas leis.
Não importa o teu juízo de valor
Adquirido por outrem tão burguês
Não importa se vais bater na minha porta
Quando curais da tua inlucidez.

Não importa se me achas ultrapassado
Seguindo as pegadas dos ancestrais
Que asfaltaram o caminho que hoje tenho
Não importa que de eleição estás cansado,
Do sufrágio que o ágio tudo faz
Que a ganância fraqueja o desempenho.
Não importa que porta o roubo passa
Quando o voto é dado a um condenado
Que subfatura as obras e tudo mais.
Só vou mesmo camarada, me incomodar
É quando voltar o verde-oliva das fardas
Cessando o meu direito de votar.

Xô pelego!
Gilson Silva

José Serra, eita pelego!
Foi um líder estudantil
Em tempo fugiu do Brasil
Temendo chumbo grosso
Fugiu sem nenhum esforço
Deixando o povo pra trás
Foi serviçal capataz
Do efêmero puder
Que maltrata qualquer ser
E engana até o satanás.

Veio de família pobre
Lá das terras dessa Itália
Que deu origem ao canalha
Um ítalo-americano,
Um homem assim insano,
O gângster El Capone
Multiplicando-se os clones
Por esse velho planeta
Talvez Serra sem careta
O seu caráter abone.

Esse Serra tão “sabido”
Foi contra a estabilidade
E isto é pura verdade
Quando digo, não tô errado
Foi pelo Plano Cruzado
Que congelou os preços
E isso ninguém tem apreço
Teve sim o seu aval
De tudo que nele é mau
E o mau não perde o mereço.

Sabe muito, onde encontrar
Na mente sem um valor
Tal economista cocô
Que projetou tal titica
Algo que chega e não fica,
Desce no ralo de eito.
Agora que ser prefeito
Dessa terra inteligente
Esse povo coerente
Vai dar o troco perfeito.


Recife e Olinda

Notícias do Rosas

> FOTOS DO MERCADO DA BOA VISTA 16/03/2014 <

 

APRSENTAÇÃO DO ROSAS NO AURORA DOS CARNAVAIS 2014

 

 

Degustas Frevos