Tradutor

terça-feira, 17 de março de 2015

Ah, como é estranho!



É estranho ver porta-vozes falarem à empresa no dia 15 sobre as manifestações da direita sem a presença de Dilma dando, de certa forma "asas" e "combustível" a esses "carros" carcomidos pelo tempo, dirigidos por políticos corruptos, artistas retrógrados, religiosos mafiosos, pessoas desinformadas e grupos alá Família e Tradição. É estranho ver  "filhos" bastardos desses batedores de cartões e carteiras num panelaço, mas só em bairros chic, onde o metro quadrado é caríssimo. É estranho ver uma senadora do PSD, Kátia Abreu (ex-DEM), uma das principais representantes da bancada ruralista no Congresso Nacional e denunciada por trabalho escravo, crime ambiental e grilagem de terras ser ministra do governo do PT.  É estranho saber que a revolução socialista é discurso infantil para muitos "sócio" do governo. É estranho saber que no Programa Minha Casa Minha Vida que o governo diz que fora cerca de três milhões de casas populares entregues, mas não diz quantos Conjuntos Habitacionais foram realmente construidos diretamente pelo estado, não diz da semelhança desse programa com a política habitacional do regime militar que não teve a participação popular, sem os principais interessados que são os moradores e o governo do PT segue nessa mesma linha e constrói, como eles (militares), seus "embriões" longe de tudo e de todos para famílias com renda de 0 a três salários mínimos. É estranho ver ditos democráticos lado a lado com simpatizantes da ditadura pedindo intervenção militar e outros pedindo impeachment de Dilma, que democracia é esta que eles querem? É estranho que o dia 15 (dia das manifestações anti-Dilma) fora escolhido no mesmo dia e mês que tomaram posse como presidentes da República o general Ernesto Geisel (1974), o general João Baptista Figueiredo (1979), José Sarney (1985) e Fernando Collor de Mello (1990). É estranho ver  a presidente Dilma Rousseff e o bispo Edir Macedo inaugurando o Templo de Salomão, templo este cheio de irregularidades, é estranho ver uma petista aperta a mão de um alma dessa (Bispo Macedo). É estranho não ver Lobão em evidência nessa passeata da direita (do dia 15), cantarolando: Vida louca: 

"Vida Louca
Vida!
Vida Imensa!
Ninguém vai nos perdoar
Nosso crime não compensa"

É estranho, muito estranho.

sábado, 14 de março de 2015

Brasil diz não ao retrocesso!





De: Gilson Silva


Dia 15 chegou agora
Mas tarde esbarra em nós
Vai ser neguinho sem voz
Gritando por ditadura
Trepado em trios, nas alturas
Com bando de abestalhados
Fazendo o jogo dos desonrados,
Um bando de picareta
Fazendo aquela careta
Para Globo assim filmar,
De tardizinha, no lugar.
Distorcendo quase tudo
Tendo Bonner como escudo
Fazendo o golpe vingar.

Dia 15 chegou agora
Mas tarde esbarra em nós
Vai ser neguinho sem voz
Gritando por ditadura
Trepado em trios, nas alturas
Com bando de abestalhados
Fazendo o jogo dos desonrados,
Um bando de picareta
Fazendo aquela careta
Para Globo assim filmar,
De tardizinha, no lugar.
Distorcendo quase tudo
Tendo Bonner como escudo
Fazendo o golpe vingar.

Vão querer aparecer
Nessa TV de caipora
De máfia comendo “bola”.
Formando-se sim, tudinho
Graduando-se no espinho
Nos Jardins da Babilônia
Sem nenhuma cerimônia
Vão ao pote com muita sede
Na democracia ainda verde
E querem antes da Copa,
Derruba-la e irem pra Europa
Apressados, bem ligeiros,
Guiados pelo dinheiro
E Aécio é o líder da tropa.

O verdinho e amarelo
Dos vestidos das mulheres
Naquele: queres ou não queres
Tremulando no alto, no trio
Com o juízo assim vazio
Dando beijo em Bolsonaros
Cercando, pedindo amparo,
Dando neles quase um nó,
Do outro lado cheirando pó
Um cara que tem o mapa
Da razão que se derrapa
No esgoto que sempre cresce
Desse Aécio que se merece,
Uma cara de espera tapa.

Os coixinhas de plantão
Nos carros aprova de bala
Enrolando a própria fala
Pra dizer impeachment já
Tais babacas marajás
Batendo as suas panelas
Com se fosse de novela,
O teflon bem bacana
Lavadinho pela a grana
Que vaza do município
Aquilo no particípio,
Roubo, pra ser bem claro
E isso eles sempre tem faro
Pois não tem princípio.

Domingo não perca tempo
Com essa corja de espiões,
Disfarçados de piões
Dos piores sendo os “bons”
Dos jardins sendo as “flores”
É bando de ditadores
Querendo o terceiro turno
Com saudade dos coturnos
E dos urutus bem devagar
Seguindo sem vacilar
Nos palácios das falcatruas      .
Os urubus estão nas ruas
Brasil, vamos acordar!

Não sou de Dilma aliado,
Não serei dela o carrasco,
Não a quero no penhasco.
Se assim, seria um confuso,
Discípulo de Caruso
Semeando palavras vãs
Ela tem bastante fãs
E isso não me traz ganância,
Eu sou pela tolerância
E pelo a democracia
E eles são pela anarquia
De um governo autoritário
E eu sou um visionário,
Criador de poesia.

De: Gilson Silva - (Sou contra Dilma, mas não a favor do retrocesso)

domingo, 1 de março de 2015

Deus peste de ratos na Petrobras

Deu peste na Petrobras
De ratos graúdos do cão
Não foi centena, foi trilhão
Que roubaram sem pena
E ouvi-se a mesma cantilena:
Vamos apurar direitinho,
Diz o governo bonzinho
Para seus lacaios, é claro
Que mamam o leite caro
Que nutre esse povo todinho.


Tentam abafar tal fato
Com a máfia do metrô
Que de fato "cheira" a cocô
Tal esta dos desonrados
Só um triste abilolado
Não ver estas falcatruas
Impregnadas nas ruas,
Estampadas nos ebooks,
Espalhadas no Facebook.
Não vivas no mundo da lua!


Quando digo é roubalheira
O meu discurso se cria
Na razão que me vicia
Oposta a burguesia infame.
Eu quero que se dane
Os ladrões de pura fossa
De mente assim perigosa,
Quero que acabem tudinho
E vos digo explicadinho:
Que a Petrobras seja nossa!
_______________________

Ass. Gilson Silva

Ladeira da Misericórdia,
Tantos carnavais te pisei! 
Tantos casaços tu me deste,
Tantas alegrias me mostraste,
Tantas saudades tu trouxeste, 
Tantos mistérios me revelaste!
 Ah, obrigado por tua resistência e existência!

Ass. Gilson Silva

Venho agradecer a singela homenagem prestada a mim e ao nosso Bloco Carnavalesco Lírico Rosas da Boa Vista, pelos nossos relevantes serviços prestados às agremiações e a cultura pernambucana, outorgado no Encontro de Bloco de Pau e Corda de Paulista/PE (Lirismo nas Chaminés) pelos seus organizadores (Ricardo Andrade e Marcelo Feijó), ontem, 28 de fevereiro de 2015. O Rosas da Boa Vista não pôde se apresentar, mas a presidenta Graça Lima me incumbiu da tarefa de representar o bloco nesse importante evento lírico para Paulista e para Pernambuco como um todo, no qual fiquei muito honrado pelas as homenagens. Saudações Líricas a todas e todos os participantes.

Obs. A foto vem de Mileide Pinheiro que agradeço o carinho.

Ass. Gilson Silva

Recife e Olinda

Notícias do Rosas

> FOTOS DO MERCADO DA BOA VISTA 16/03/2014 <

 

APRSENTAÇÃO DO ROSAS NO AURORA DOS CARNAVAIS 2014

 

 

Degustas Frevos